Wall St. despenca por indefinição em eleição italiana

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013 19:17 BRT
 

Por Chuck Mikolajczak

NOVA YORK, 25 Fev (Reuters) - O mercado acionário norte-americano sofreu a sua pior queda desde novembro, em uma forte reversão dos ganhos obtidos no início do pregão, com as eleições na Itália alimentando temores de que um Parlamento dividido possa servir de obstáculo para reformas fiscais no país europeu e ameaçar a estabilidade da zona do euro.

O índice Standard & Poor's 500, referência do mercado, recuou 1,83 por cento --a pior queda percentual desde o dia 7 de novembro-- e fechou no nível mais baixo desde 18 de janeiro, a 1.487 pontos. O índice Dow Jones caiu 1,55 por cento, para 13.784 pontos. Já o termômetro de tecnologia Nasdaq caiu 1,44 por cento, para 3.116 pontos.

O índice de volatilidade CBOE, termômetro de medo favorito de Wall Street, disparou 34 por cento, maior alta desde 18 de agosto de 2011.

As vendas aceleraram no fim do pregão após o S&P 500 recuar para abaixo do nível de 1.500 pontos, que tem desempenhado o papel de importante nível de suporte, marcando o primeiro fechamento abaixo desse patamar desde 4 de fevereiro.

A coalizão italiana de centro-esquerda tem uma leve vantagem contra o bloco centro-direitista do ex-primeiro-ministro Silvio Berlusconi na corrida pela Câmara, indicaram três projeções de canais de televisão. Mas qualquer governo também precisa dominar uma maioria no Senado, uma disputa decidida por regiões.

Um impasse no resultado poderia levar a novas eleições e colocar em dúvida a capacidade da Itália de quitar sua dívida.

"A Europa não deixei de ser um problema, vai continuar por ai e está mostrando a sua cara feia hoje", disse o diretor de gestão do Wesbush Morgan, Stephen Massocca.

"Se quem for eleito simplesmente não jogar pelas regras, o que vão fazer? Isso coloca a Itália num verdadeiro dilema já que seu apoio financeiro, seu apoio monetário é estipulado pelo fato de que esses programas de austeridade serão implementados", disse Massocca.

Na sessão volátil de segunda-feira, as ações dos bancos e outras do setor financeiro tiveram um dos piores desempenhos, por preocupações sobre a exposição do setor à grande dívida Itália. O Índice de KBW Bank caiu 2,7 por cento.