Bernanke enfrentará críticos do Fed em discurso ao Congresso

terça-feira, 26 de fevereiro de 2013 09:28 BRT
 

WASHINGTON, 26 Fev (Reuters) - O chairman do Federal Reserve (Fed), banco central norte-americano, Ben Bernanke, enfrenta o primeiro de dois dias de testemunho ao Congresso que deixará o controverso programa de compra de títulos do Fed sob os holofotes e medirá a confiança dele na resiliência da economia dos Estados Unidos.

Ele fará as declarações apenas uma semana após a divulgação da ata da reunião do Fed ter afetado as ações norte-americanas ao sugerir que o banco central poderia recuar com seu estímulo econômico mais cedo do que o esperado, e um dia depois de outra forte queda do mercado acionário.

Começando com o Comitê Bancário do Senado nesta terça-feira, o chairman do Fed será questionado por críticos sobre os agressivos passos que ele defendeu para estimular o crescimento. Na quarta-feira, ele vai aparecer diante do Comitê de Serviços Financeiros da Câmara.

"A opinião dele continua sendo de que ainda não há crescimento suficiente, que o desemprego alto é uma questão cíclica, que não há inflação suficiente," disseram economistas do TD Securities de Nova York em uma nota aos clientes. "Ele vai continuar a pisar bem fundo em 2013".

O discurso preparada do chairman do Fed está marcado para as 12h (horário de Brasília) nesta terça-feira, seguido por uma longa sessão de perguntas e respostas. Pela tradição, ele vai fazer a mesma declaração na quarta-feira.

(Reportagem de Alister Bull)

 
Chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, aguarda início da reunião de ministros das Finanças do G20, em Moscou. Bernanke enfrenta o primeiro de dois dias de testemunho ao Congresso que deixará o controverso programa de compra de títulos do Fed sob os holofotes e medirá a confiança dele na resiliência da economia dos Estados Unidos. 15/02/2013 REUTERS/Sergei Karpukhin