Oi diz não ter negociações para migração para Novo Mercado

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 11:42 BRT
 

SÃO PAULO, 27 Fev (Reuters) - O grupo de telecomunicações Oi afirmou nesta quarta-feira que não está trabalhando para viabilizar uma eventual migração da companhia para o segmento Novo Mercado da BM&FBovespa, ambiente que exige maior grau de governança corporativa, com emissão apenas de ações com direito a voto.

A companhia respondeu a um pedido de esclarecimentos da Comissão de Valores Mobiliários (CVM) após publicação de notícia publicada pela revista Epóca nesta semana de que acionistas da Oi teriam consultado quatro bancos sobre a possibilidade de promover a adesão da empresa a todas as regras do Novo Mercado.

Atualmente a Oi integra o Nível 1 de governança da bolsa paulista.

"Não há qualquer proposta ou negociação em trâmite, nem houve consulta ou contratação de qualquer banco", afirmou a Oi em resposta à CVM.

A revista também citou que com uma eventual migração, o acordo de acionistas entre Andrade Gutierrez, La Fonte, Portugal Telecom e BNDES poderia ser extinto, mas a operadora também rejeitou a possibilidade no comunicado.

A companhia informou ainda que consultou os acionistas controladores e que eles afirmaram que "não consultaram ou contrataram qualquer banco com tal objetivo".

Às 11h34, as ações preferenciais da Oi exibiam alta de 1,88 por cento, a 7,57 reais, enquanto o Ibovespa tinha perda de 0,28 por cento.

(Por Alberto Alerigi Jr.)