Cortes de custos na France Telecom trarão resultado em 2014--CEO

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 16:14 BRT
 

Por Leila Abboud

PARIS, 27 Fev (Reuters) - O presidente-executivo da France Telecom confia que pode estabilizar os lucros operacionais no próximo ano devido ao grande esforço de corte de custos e à esperada contenção na queda dos preços da telefonia móvel no mercado doméstico.

Stephane Richard admitiu em entrevista que investidores estavam céticos de que a operadora vá entregar as promessas financeiras, mas disse que eles estavam subestimando a dedicação do grupo de cortar custos na França.

"Acreditamos que não haverá mais espaço para cortes de preços na telefonia móvel na França além do próximo ano, e a partir disso vamos ser capazes de medir o impacto de nossas medidas sobre redução de custo", disse Richard à Reuters durante a Mobile World Congress, em Barcelona.

"Isso nos permitirá estabilizar o Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização)", acrescentou.

O mercado francês de telefonia móvel tem passando por turbulências após a chegada dos serviços de baixo custo Free Mobile, da operadora Iliad, que já conquistou uma fatia de 7 por cento do mercado após seu lançamento, há um ano.

France Telecom, SFR, da Vivendi, e Bouygues Telecom reagiram com cortes de preços, causando queda de 13 por cento nos preços no ano passado, segundo o regulador de telecomunicações.

Em contrapartida, SFR e Bouygues estão fazendo demissões e cortando custos.

A France Telecom, na qual o governo francês detém 27 por cento e a qual ainda tem muitos funcionários públicos entre seus 105 mil empregados na França, está contando com aposentadorias para reduzir sua força de trabalho em 30 mil pessoas até 2020.   Continuação...