Bovespa retoma os 57 mil pontos, apoiado na cena externa

quarta-feira, 27 de fevereiro de 2013 18:26 BRT
 

Por Danielle Assalve

SÃO PAULO, 27 Fev (Reuters) - O principal índice acionário da Bovespa avançou nesta quarta-feira, após o chairman do banco central dos Estados Unidos, Ben Bernanke, ter reafirmado forte apoio ao programa de compra de ativos para estimular a recuperação da maior economia mundial.

O Ibovespa subiu 0,57 por cento, a 57.273 pontos, num pregão instável --o índice oscilou entre alta de 0,8 por cento e queda de 0,46 por cento na sessão. O volume financeiro da bolsa foi de 7,95 bilhões de reais.

O avanço de Wall Street impulsionou a bolsa brasileira pelo segundo pregão consecutivo. Falando novamente em audiência no Congresso, Bernanke minimizou sinais de divisões no Federal Reserve, afirmando que a política de compra de ativos tem apoio da "maioria significativa" de membros do BC.

Um leilão bem-sucedido de títulos governamentais da Itália também contribuiu para a melhora do sentimento dos mercados, reduzindo preocupações de que um impasse político em Roma poderia reacender a crise da dívida do bloco.

Em Wall Street, o índice Dow Jones subiu 1,26 por cento e o S&P 500 teve alta de 1,27 por cento. Já o principal índice europeu de ações teve valorização de 0,9 por cento.

Por aqui, as construtoras foram as principais influências positivas para o índice, com destaque para MRV Engenharia e Gafisa, que subiram 6,64 e 5,58 por cento, respectivamente.

As ações preferenciais da Vale --que divulga seu balanço do quarto trimestre na noite desta quarta-feira-- avançaram 0,85 por cento, a 35,45 reais, após oscilarem entre os campos positivo e negativo na sessão.

"Existe especulação grande em cima do papel, com relação a qual será o resultado que a companhia apresentará", disse o analista-chefe da Magliano Corretora, Henrique Kleine. "Isso gera certa volatilidade."   Continuação...