27 de Fevereiro de 2013 / às 22:25 / 5 anos atrás

Dólar cai 0,61% ante real com alívio sobre Itália

Por Bruno Federowski e Natália Cacioli

SÃO PAULO, 27 Fev (Reuters) - O dólar fechou em baixa frente ao real nesta quarta-feira após sinais positivos na Europa e nos Estados Unidos atenuarem temores de que a indefinição das eleições italianas poderia piorar a crise econômica na zona do euro.

A queda das cotações foi acentuada pela ação de investidores que tentavam influenciar o fechamento de mês da Ptax, uma taxa média do dólar calculada pelo Banco Central.

A moeda norte-americana registrou queda de 0,61 por cento, a 1,9739 real na venda, após atingir 1,9845 real na máxima do dia e 1,9728 real na mínima.

Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 2,268 bilhões de dólares.

“O mercado deixou um pouco de lado a questão das eleições na Itália”, disse o operador de câmbio da Intercam Corretora, Glauber Romano. “O cenário externo deu uma aliviada, então (a moeda) acabou operando bem abaixo do fechamento de ontem”.

A incertaza política resultante das eleições italianas - que não deram maioria parlamentar a nenhum partido - havia elevado a demanda por dólares nas últimas duas sessões.

No entanto, um leilão de dívida italiana de longo prazo realizado nesta quarta-feira teve demanda sólida dos investidores, o que amenizou os temores do mercado sobre o futuro fiscal do país.

Além disso, o chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, repetiu durante a tarde sua forte defesa ao programa de compra de ativos do banco central norte-americano, aliviando temores de que a autoridade monetária possa interromper ou reduzir o estímulo antes do planejado.

As declarações de Bernanke deram fôlego à queda da moeda norte-americana, já que uma possível interrupção do programa de estímulo monetário reduziria a oferta de dólares no mercados globais de câmbio.

Investidores que apostavam na queda do dólar também aproveitaram para puxar para baixo as cotações da moeda norte-americana antes da formação da Ptax de fevereiro na quinta-feira. A taxa é referência para vários contratos de câmbio e derivativos.

Segundo operadores, a maior parte dos investidores mantém posições vendidas na moeda norte-americana, apostando em um real mais valorizado.

“O que acontece é que hoje é véspera de Ptax, o mercado fica naturalmente um pouco vendido”, disse o superintendente de câmbio da Advanced Corretora, Reginaldo Siaca.

ATENTO AO BC

Operadores afirmavam, no entanto, que as oscilações do dólar devem continuar modestas, já que o mercado se acomodou na faixa de 1,95 real a 2 reais, que muitos consideram uma banda informal definida pelo Banco Central para evitar maiores pressões inflacionárias.

“Mesmo se a situação na Europa começar a ficar um pouco melhor, acredito que o dólar deve continuar nesse nível”, acrescentou Siaca.

O mercado também observava de perto se o BC irá rolar os dólares vendidos recentemente com compromisso de compra, também chamados de leilões de linha. Segundo informações do BC, vencem em 1o de março 2,787 bilhões de dólares nessas linhas.

Caso o BC deixe as linhas vencerem, estes dólares sairão do mercado e as cotações da moeda norte-americana sofrerão pressão de alta.

A autoridade monetária fez esses leilões no final do ano passado com a intenção de prover liquidez ao mercado num momento de sazonal de escassez.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below