Randon tem queda de 70% no lucro do 4o tri, sinaliza reação

quinta-feira, 28 de fevereiro de 2013 09:44 BRT
 

SÃO PAULO, 28 Fev (Reuters) - A fabricante de implementos rodoviários e autopeças Randon divulgou nesta quinta-feira que sofreu uma queda de 69 por cento no lucro do quarto trimestre, em meio à fraqueza do mercado brasileiro de caminhões ao longo de todo 2012.

A companhia teve lucro líquido de 15,6 milhões de reais nos três últimos meses de 2012 ante resultado positivo um ano antes de 50,24 milhões.

O resultado ocorreu em meio à debilidade nas vendas de caminhões ao longo de 2012, que despencaram 20 por cento sobre 2011, enquanto a produção sofreu tombo de 40 por cento.

Apesar disso, a Randon, que produz veículos rebocados, afirmou que o volume de vendas do quarto trimestre foi o melhor desde o final de 2011, "permitindo iniciarmos 2013 em intensa operação".

"Os números de produção corroboram com um maior volume de pedidos e sustentam a retomada da atividade fabril, principalmente na divisão de veículos e implementos, que alcança índice mais próximo da regularidade, avançando para alcançar seu ponto ideal", afirmou a Randon no balanço.

A empresa teve receita líquida de 1,005 bilhão de reais no quarto trimestre, queda de 2,7 por cento sobre o mesmo período de 2011. Em 2012 como um todo, o faturamento caiu 15,7 por cento, para 3,5 bilhões de reais, dentro do previsto pela empresa.

A companhia divulgou em meados de janeiro que estima alta de 17 por cento na receita líquida em 2013, para 4,1 bilhões de reais . Os números foram mantidos no balanço divulgado nesta quinta-feira.

A geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) somou 73,5 milhões de reais no quarto trimestre, queda de 30 por cento sobre um ano antes e abaixo dos 79 milhões de reais do período de julho a setembro de 2012.

Apesar disso, o desempenho marcou melhora ante os 67 milhões de reais do segundo trimestre, quando teve de praticar descontos de preços para manter níveis de utilização de capacidade produtiva.

(Por Alberto Alerigi Jr.)