28 de Fevereiro de 2013 / às 15:29 / em 5 anos

Vale vê melhor cenário com retomada do minério, aço e carvão

RIO DE JANEIRO, 28 Fev (Reuters) - A cotação do preço do minério de ferro acima do esperado no início do ano, a recuperação da siderurgia mundial e do consumo do carvão metalúrgico contribuirão para melhorar o desempenho da Vale, após um resultado abatido pela desvalorização de seus produtos e ativos no ano passado.

Também devem melhorar o desempenho da companhia neste ano a entrada em operação e o aumento da capacidade produtiva de projetos de níquel Nova Caledônia (no Pacífico Sul) e Onça Puma (Pará), que passaram por problemas operacionais e estão sendo reerguidos, disseram executivos da empresa nesta quinta-feira em teleconferência com analistas de mercado.

”O cenário de minerais e metais está se movendo de maneira positiva, avaliou o presidente da Vale, Murilo Ferreira, ao detalhar o balanço financeiro divulgado na noite de quarta-feira.

O lucro da Vale em 2012 despencou de 37,8 bilhões de reais em 2011 para 9,7 bilhões de reais em 2012, em meio a preços mais baixos do minério de ferro ao longo do ano passado e a fatores contábeis e extraordinários que resultaram em prejuízo de mais de 5 bilhões de reais no quarto trimestre, a primeira perda em dez anos.

O desempenho do preço do minério de ferro acima do esperado no início do ano contribuirá para melhorar a situação de caixa da Vale, disse o diretor financeiro da empresa, Luciano Siani.

No começo de fevereiro, o preço do minério de ferro chegou a atingir a maior em 16 meses na China, cotado a 158,90 dólares a tonelada.

Além da recuperação da demanda por aço, contribuíram para a disparada a necessidade de recomposição de estoques por siderúrgicas chinesas, entre outros fatores.

A Vale, inclusive, avalia que o cenário de recuperação da siderurgia mundial deve se manter. E tal recuperação, com aumento do uso da capacidade de alto-fornos, deve elevar o consumo de carvão metalúrgico, o que é positivo para o preço do minério de ferro de maior qualidade, vendido pela Vale, disseram os executivos.

OUTROS ATIVOS

A Vale reiterou que buscará compradores para ativos que não são principais, inclusive os de carvão na Austrália, que sofreram baixas contábeis e contribuíram para aprofundar o prejuízo da companhia no quarto trimestre.

Sobre a Companhia Siderúrgica do Atlântico (CSA), que também sofreu ajuste, o presidente da Vale afirmou que aguarda negociações da Thyssenkrupp com potenciais compradores da fatia majoritária da alemã para buscar preservar seus direitos. Entre eles, um contrato de fornecimento de minério de ferro de longo prazo.

Por Sabrina Lorenzi, com reportagem adicional de Reese Ewing e Esteban Israel

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below