Bovespa recua 1,8% após decepção com dado da indústria brasileira

terça-feira, 2 de abril de 2013 18:25 BRT
 

Por Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 2 Abr (Reuters) - A bolsa brasileira teve seu segundo dia consecutivo de queda, após o dado de produção industrial brasileira decepcionar o mercado, e com as declarações do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, mantendo as incertezas sobre início do aperto monetário.

O Ibovespa perdeu 1,81 por cento, maior queda diária desde 20 de fevereiro, e fechou a 54.889 pontos. O giro financeiro do pregão foi de 6,4 bilhões de reais.

"O mau-humor veio pela produção industrial abaixo do esperado", afirmou Luis Gustavo Pereira, estrategista na Futura Corretora, em São Paulo. A produção industrial do país recuou 2,5 por cento em fevereiro, o pior resultado mensal em pouco mais de quatro anos.

"O BC também está indefinido. O Tombini falou e ainda não está claro o que vai acontecer", completou Pereira.

Em declarações no Senado, Tombini, reforçou o discurso de que está acompanhando a evolução do cenário macroeconômico para avaliar a necessidade de adotar medidas, mas lembrou que a política monetária "já está sendo ajustada".

Entre as ações do Ibovespa, o setor de siderurgia exerceu o maior peso negativo nesta sessão, com os papéis ordinários da Usiminas encerrando em baixa de 6,02 por cento, e os preferenciais com queda de 4,13 por cento.

O setor de construção também exerceu pressão negativa, com destaque para Brookfield, que recuou 9,02 por cento.

Entre as ações de maior peso no índice, a Petrobras recuou 1,88 por cento, enquanto a Vale perdeu 1,76 por cento.

Na outra ponta, apenas 10 ativos registraram altas, com destaque para Souza Cruz, com ganhos de 2,97 por cento, seguida produtora de grãos Vanguarda, com ganhos de 2,38 por cento.