Ex-operador do UBS e do Citi vai à tribunal por fraude na Libor

quinta-feira, 20 de junho de 2013 12:32 BRT
 

Por Kirstin Ridley

LONDRES, 20 Jun (Reuters) - O ex-operador dos bancos UBS e Citi Tom Hayes compareceu a um tribunal de Londres nesta quinta-feira, acusado de conspiração em uma fraude investigada globalmente sobre a manipulação da taxa de juros interbancária Libor.

Hayes é o primeiro suspeito a enfrentar o tribunal em inquérito que se estende dos Estados Unidos à Ásia e apura como operadores manipularam a Libor, taxa que é usada como referência global para a precificação de empréstimos de trilhões de dólares.

Vestido com uma camisa azul aberta no pescoço e calça cáqui, o operador de 33 anos foi convocado para ouvir a leitura de oito acusações criminais relacionadas ao período em que trabalhou no UBS e Citigroup no Japão, entre agosto de 2006 e setembro de 2010.

Os promotores alegam que ele conspirou para manipular taxas junto com funcionários de instituições como o UBS, Citigroup, Royal Bank of Scotland, Deutsche Bank, JPMorgan Chase, HSBC e Rabobank, além das corretoras de valores ICAP, Tullett Prebon e RP Martin.

Hayes falou apenas para confirmar seu nome e endereço e que entendia as acusações feitas contra ele. O ex-operador foi libertado sob fiança com a condição de que não deixasse o Reino Unido e que comparecesse a um tribunal superior no dia 4 de julho.

O escândalo da Libor, que provocou indignação pública e política e escancarou as falhas de supervisão de autoridades e bancos, fez os reguladores aplicarem, até agora, multa a três instituições financeiras no valor de 2,6 bilhões de dólares, e a polícia e os promotores indiciarem dois homens, incluindo Hayes.