Exportação de soja do Brasil superará processamento pela 1a vez

quinta-feira, 20 de junho de 2013 13:21 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 20 Jun (Reuters) - As exportações de soja em grão do Brasil na atual temporada devem superar pela primeira vez o volume processado pelas indústrias, que reclamam da carga tributária sobre a atividade de esmagamento, disse nesta quinta-feira a entidade que representa as empresas do setor.

A exportação brasileira de soja no ano comercial de fevereiro de 2013 a janeiro de 2014 será de 39 milhões de toneladas, contra um processamento de 37,2 milhões de toneladas, mostrou um relatório da Associação Brasileira das Indústrias de Óleos Vegetais (Abiove).

Em abril, a Abiove havia estimado exportações de 38,2 milhões de toneladas e processamento 38,3 milhões no mesmo período.

O secretário-geral da Abiove afirmou que há um "caos tributário" incidindo sobre o processamento de soja, enquanto as exportações são desoneradas.

"Hoje o Brasil tem uma política para exportação de matéria-prima de desoneração total, o que ao nosso ver está correto, para não perdermos competitividade. A parte das indústrias ainda não foi desonerada. Temos problemas de acúmulo de crédito de ICMS, PIS/Cofins", disse Fábio Trigueirinho à Reuters.

Segundo ele, um dos impactos deste movimento de priorização das exportações é uma crescente ociosidade das plantas industriais de esmagamento, com estagnação nos investimentos.

"Isso vai elevar um pouco o custo do processamento. Não vai fazer novos investimentos. Vai focar no trading", disse ele, explicando que, com um menor processamento, há menos atividade nas indústrias para diluir os custos de investimento e obter retorno sobre o capital aplicado.

A ociosidade das indústrias brasileiras de soja está ao redor de 30 por cento, segundo a Abiove.   Continuação...