Índice reduz perdas após cair 4% na mínima da sessão

quinta-feira, 20 de junho de 2013 13:45 BRT
 

Por Danielle Assalve e Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 20 Jun (Reuters) - O principal índice da Bovespa reduziu fortemente as perdas nesta quinta-feira, após ter chegado a recuar 4 por cento na mínima da sessão, com investidores se ajustando à perspectiva de que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, comece a reduzir seu programa de estímulos ainda neste ano.

Às 13h16, o Ibovespa tinha queda de 0,35 por cento, a 47.725 pontos. Na mínima intradia, no entanto, o índice caiu aos 45.929 pontos, no menor patamar em mais de quatro anos. O giro financeiro do pregão era de 5,7 bilhões de reais.

O movimento das blue chips contribuía para a redução do ritmo de queda do índice. A ação da petrolífera OGX voltou ao campo positivo, após ter chegado a cair a 0,75 real. A mineradora Vale e a estatal Petrobras também migraram para o azul.

Ainda entre as principais contribuições positivas, destaque para os papéis da construtora e incorporadora PDG Realty e para a siderúrgica CSN.

"O mundo inteiro está desequilibrado", disse Álvaro Bandeira, sócio da Órama Investimentos no Rio de Janeiro. "Os investidores ainda estão se adaptando, ajustando os fluxos a esse novo cenário e é natural vermos volatilidade."

O nervosismo dos mercados levava o dólar a ganhar força no mundo todo. No Brasil, a moeda norte-americana subia cerca de 2 por cento ante o real, chegando ao patamar de 2,27 reais, mesmo após atuação do Banco Central.

Os principais índices em Wall Street caíam mais de 1 por cento na sessão, enquanto as ações europeias registraram sua pior queda diária em 19 meses.

"É um movimento de pânico. A bolsa brasileira já vinha mal, com os fundamentos econômicos do Brasil sendo criticados aqui e lá fora e o investidor estrangeiro saindo da bolsa", explicou João Pedro Brugger, analista na Leme Investimentos, em Florianópolis.   Continuação...