Morgan Stanley deixará alguns mercados de commodities--memorando

quinta-feira, 20 de junho de 2013 14:27 BRT
 

LONDRES, 20 Jun (Reuters) - O gigante de Wall Street Morgan Stanley vai reduzir a sua unidade de commodities ao sair de setores como comércio de produtos agrícolas, frete, assim como setores de energia e gás europeus, seguindo movimentos semelhantes dos rivais devido à previsão de receita fraca.

A mudança vai resultar na saída de cerca de 30 operadores, ou pouco menos de dez por cento da força de trabalho em sua divisão de commodities, uma das mais poderosas na indústria, disseram uma fonte familiarizada com o plano e um memorando do banco.

"A reserva da receita de commodities à disposição das empresas do nosso setor caiu quase 50 por cento desde os anos de pico de 2007 a 2009", diz o memorando.

"Grande parte dessa diminuição deve-se a fatores cíclicos, e estamos firmemente convencidos de que o ciclo vai se transformar novamente a nosso favor no futuro", acrescentou.

A fonte disse que o banco não tinha planos para sair do comércio global de energia e do setor de energia e gás norte-americanos.

Ele iria reforçar seus produtos relacionados a fertilizantes e de gás de xisto na América do Norte, enquanto deixaria o comércio de produtos agrícolas, o negócio de fretes de granéis sólidos, o setor de energia australiana operado em Cingapura e reduziria a exposição ao comércio de energia da UE e de gás, ao sair de alguns mercados do Leste Europeu.

(Reportagem Dmitry Zhdannikov)