Café arábica brasileiro é entregue pela 1a vez na bolsa de NY

sexta-feira, 21 de junho de 2013 15:23 BRT
 

NOVA YORK, 21 Jun (Reuters) - A bolsa de futuros de Nova York (ICE) certificou pela primeira vez o café cultivado no Brasil, mostraram dados da instituição.

A primeira entrega de grãos do país sul-americano em Nova York ocorre no momento de queda do mercado.

Um relatório de certificação de estoques emitido pela ICE mostrou que 320 sacas de 60 kg de grãos de café arábica brasileiro foram entregues em Nova York nesta semana.

A medida aconteceu também no momento em que ganha ritmo uma colheita abundante no Brasil, o que pressiona o mercado do arábica para uma mínima de quatro anos.

Às 13h05 (horário de Brasília), o setembro do arábica subia 1,7 por cento a 1,2040 dólar por libra-peso, recuperando-se após recuar para a mínima de quatro anos de 1,1710 na quinta-feira.

Recentemente, a moeda brasileira tem se enfraquecido e encorajado vendas de origem de commodities precificadas em dólar, à medida que aumenta a renda local com as vendas.

Em 2010, a bolsa aprovou o café do Brasil como origem, para entrega em março de 2013, mas os produtores brasileiros vinham recebendo melhores ofertas no mercado físico, fazendo com que os operadores norte-americanos não contassem com a ideia de entregas brasileiras no início deste ano.

O café certificado pela ICE é o café arábica lavado, geralmente resultando em grãos de qualidade superior aos não lavados. A maior parte do café arábica brasileiro é de grãos não lavados, ou naturais, embora produtores venham aumentando o volume de grãos lavados e semi-lavados processados nos últimos anos.

Os grãos brasileiros são entregues à ICE com um diferencial de 900 pontos abaixo do preço referência.

(Reportagem de Marcy Nicholson)