21 de Junho de 2013 / às 20:36 / 4 anos atrás

Dólar interrompe série de 5 altas e cai 0,60% ante real

Por Bruno Federowski e Natália Cacioli

SÃO PAULO, 21 Jun (Reuters) - O dólar interrompeu uma série de cinco altas e fechou em queda ante o real, após um integrante do Federal Reserve levantar a possibilidade de a redução do programa de estímulo monetário nos Estados Unidos não ocorrer tão cedo quanto se imaginava.

A expectativa no mercado continua sendo de a menor liquidez mundial continuar a dar fôlego ao fortalecimento do dólar, segundo economistas.

A moeda norte-americana perdeu 0,60 por cento, para 2,2445 reais na venda. Já na semana, a moeda acumulou valorização de 4,49 por cento.

Segundo dados da BM&F, o giro financeiro ficou em torno de 2,425 bilhões de dólares.

"Está todo mundo tentando jogar um pouco de água na fervura em torno do estímulo do Fed", disse o economista-chefe do Espírito Santo Investment Bank, Jankiel Santos.

O presidente do Fed de St. Louis, James Bullard, afirmou nesta sexta-feira temer que a sinalização do banco central na quarta-feira sobre a redução das compras de títulos ocorreu na hora errada. Bullard é membro com direito a voto do Comitê Federal de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês).

A perspectiva com o Fed tem gerado um movimento de valorização global do dólar. Contra o real, a divisa avançou 5,84 por cento entre os dias 14 e 20 deste mês.

No entanto, analistas afirmavam que as declarações de Bullard não devem gerar uma alteração no fortalecimento do dólar. "A tendência foi dada pelo (chairman do Fed, Ben) Bernanke. O mercado está reagindo à declaração do Bullard, mas não acho que ela seja o suficiente para reverter a situação", disse o estrategista-chefe do banco WestLB, Luciano Rostagno.

A alta da taxa de câmbio tem levado o BC a intervir no mercado frequentemente nas últimas sessões. Mais cedo, a autoridade monetária vendeu 37,3 mil contratos da oferta total de até 40 mil, com volume financeiro equivalente 1,828 bilhão de dólares.

Na véspera, o BC havia realizado leilão de swap tradicional e dois leilões de venda de dólares com compromisso de compra, mas não foi o suficiente para fazer a moeda inverter a tendência de alta. Na quinta-feira, o dólar subiu 1,69 por cento, encerrando o dia cotado a 2,2580 reais apesar da forte atuação do BC.

"O mercado mostrou no swap de ontem pela manhã que há demanda por dólares", disse o operador do banco nacional, referindo-se à venda do lote integral de 60 mil contratos ofertados pelo BC.

Ele destacou, no entanto, que embora a autoridade monetária mostre-se preocupada com a cotação do dólar por causa de repasses à inflação, o momento de apreciação generalizada da divisa no mundo impede que as atuações do BC segurem a alta.

Essas atuações servem apenas para desacelerar a valorização causada por movimentos especulativos e que fazem o mercado doméstico descolar do internacional.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below