OSX nega ter deixado de pagar dívida à Acciona

segunda-feira, 24 de junho de 2013 07:37 BRT
 

SÃO PAULO (Reuters) - A OSX, empresa de construção naval do grupo EBX, de Eike Batista, negou ter deixado de pagar uma dívida ao grupo espanhol de infraestrutura Acciona, segundo comunicado divulgado na noite de domingo.

A companhia nega notícia veiculada na edição de domingo pelo jornal Folha de S.Paulo, que informava que Eike Batista está tentando evitar a falência do estaleiro OSX Brasil, após a empresa não quitar cerca de 500 milhões de reais de uma dívida junto ao grupo espanhol.

"A notícia sobre suposto crédito não honrado pela OSX CN junto ao fornecedor Acciona é falsa", afirmou a OSX no comunicado. A empresa acrescentou que as companhias estão negociando "a apuração de obrigações de parte a parte, não existindo qualquer título, decisão ou medida que fundamente a notícia veiculada".

Representantes da Acciona na Espanha não comentaram o assunto no final de semana.

As ações da OSX perderam 85 por cento de seu valor desde o início do ano, depois que uma série de metas não cumpridas e atrasos em projetos afetaram a confiança dos investidores.

A empresa de Batista informou também que desde 17 de maio, quando publicou seu plano de negócios, renegocia alguns acordos comerciais para "adequar suas contratações ao faseamento das obras de implantação da unidade de construção naval no Porto do Açu", no Rio de Janeiro, outro empreendimento da EBX.

A companhia afirma que já renegociou diversos contratos e que vem horando obrigações assumidas e que os investimentos no estaleiro não foram suspensos, mas readequados ao novo cronograma de obras.

"A OSX CN aproveita para esclarecer que o perfil de seu endividamento é compatível com seus projetos e é substancialmente de longo prazo (...) cujo prazo médio de amortização encontra-se acima de 5 anos", informou a empresa, acrescentando que as dívidas de curto prazo estão sendo devidamente pagas.

No final de maio, o conselho de administração da OSX aprovou aumento de capital de 243 milhões de reais para implementação do plano de negócios da empresa. No processo de readequação, a OSX demitiu 300 funcionários desde abril até 23 de maio. .

A companhia encerrou o primeiro trimestre com prejuízo líquido de cerca de 18 milhões de reais e receita de 96 milhões, em meio a maiores desembolsos com a implantação da unidade de construção naval no Porto do Açu.

(Por Roberta Vilas Boas)