Grandes produtores agrícolas da UE podem ter subsídios menores

segunda-feira, 24 de junho de 2013 09:42 BRT
 

LUXEMBURGO, 24 Jun (Reuters) - Negociadores da União Europeia se reuniram nesta segunda-feira para negociações para finalizar as reformas da política agrícola do bloco de 50 bilhões de euros por ano, que poderia remover quase metade dos subsídios atualmente dados a alguns dos maiores produtores de grãos e pecuária da UE.

Muitas das propostas têm como objetivo tornar a política agrícola comum (CAP, na sigla em inglês), conjunto de regras que já vigora há 50 anos, mais justa e ecologicamente correta, para justificar as enormes somas pagas aos agricultores a cada ano.

Mas os críticos dizem que os políticos da UE pretende reverter alguns dos progressos alcançados com reformas anteriores da CAP, e que as propostas poderiam prejudicar a segurança alimentar da Europa.

Representantes dos governos da UE, o Parlamento Europeu e a Comissão Europeia vão realizar dois dias de negociações em Luxemburgo para acordar sobre o provável formato da reforma antes de se reunirem novamente na quarta-feira, em Bruxelas, para buscar um acordo final.

(Reportagem de Charlie Dunmore e Nigel Hunt)