G20 terá força-tarefa para estudar reforma da Libor

terça-feira, 25 de junho de 2013 08:04 BRT
 

BASILEIA, Suíça, 25 Jun (Reuters) - A Agência que determina as regras para bancos globais irá estabelecer uma força-tarefa para reformar a taxa de juros interbancários Libor após um escândalo no qual três bancos foram multados por fraude na taxa básica de juros global.

O Conselho de Estabilidade Financeira (FSB, na sigla em inglês), criado pelo G20, relatará no próximo ano sobre se a taxa de referência deve ser alterada e em que período, disse nesta terça-feira seu chairman, Mark Carney, prestes a se tornar presidente do Banco da Inglaterra, o banco central britânico.

A agência irá desenvolver um relatório baseado em novos padrões internacionais que devem ser determinados no próximo mês pelo Iosco, um grupo de reguladores de valores mobiliários.

"O que tem que ser levado em conta é a robustez do padrão", disse Carney em entrevista coletiva após uma reunião do FSB. "Temos que reconhecer que até mesmo algumas transações poderiam ser manipuladas, isso depende da profundidade do mercado."

A Libor, taxa de juros interbancária de Londres, é referência para taxas de juros entre bancos que são usadas como base para muitas outras taxas e ajudam a precificar produtos avaliados em cerca de 300 trilhões de dólares no total.

(Por Emma Thomasson)