BC chinês busca aliviar temores de aperto de crédito

terça-feira, 25 de junho de 2013 11:58 BRT
 

Por Gabriel Wildau e Kazunori Takada

XANGAI, 25 Jun (Reuters) - O banco central da China agiu nesta terça-feira para garantir aos mercados que irá fornecer dinheiro às instituições que precisam, após dias de agitação que pressionaram as ações para o menor nível em mais de quatro anos por temores de uma crise bancária.

O BC afirmou que forneceu dinheiro a algumas instituições que enfrentam escassez temporária e que continuará a fazê-lo caso seja necessário.

O Banco Popular da China quer restringir os recursos que estão entrando no vasto mercado informal de empréstimos, e ao invés disso, colocar dinheiro em áreas mais produtivas da economia, à medida que busca sustentar o crescimento.

Mas sua postura rígida em permitir o aperto das condições de crédito, que levou as taxas de juros de curto prazo para níveis extraordinários em algumas negociações, levantou temores de um aperto de crédito duradouro e perturbou os mercados globais.

Em declaração no final do dia que reafirmou seu ímpeto em fazer os bancos controlarem seus empréstimos, o BC chinês disse que irá fornecer dinheiro às instituições para sustentar a economia real.

"O banco central fornecerá suporte de liquidez para instituições financeiras que enfrentarem escassez temporária, mas que têm emprestado, com volumes e ritmo prudentes, em linha com a política do governo e dando suporte à economia real", disse o BC.

"O banco central também adotará medidas necessárias para ajudar aquelas instituições que têm problemas em gerenciar a liquidez para manter a estabilidade geral no mercado de dinheiro."

Mais cedo no dia, as ações chinesas tocaram o menor nível desde 2009, ampliando os dias de queda por causa de preocupações em relação ao confronto entre o banco central e o mercado.   Continuação...