Kingsman corta previsão para excedente global de açúcar em 13/14

quarta-feira, 26 de junho de 2013 15:10 BRT
 

GENEBRA, 26 Jun (Reuters) - A Kingsman reduziu sua previsão para o excedente global de açúcar em 2013/14 para 3,927 milhões de toneladas, parcialmente por conta de uma menor produção no Brasil, disse a consultoria.

A previsão representa uma queda de 14 por cento ante o excedente previsto em maio.

O mercado global de açúcar, que registrou um superávit nas últimas três temporadas, tende a cair quando os preços são baixos o suficiente para levar os produtores do Brasil a destinar mais cana para produção de etanol.

"Acabamos de cortar as nossas estimativas para o Brasil em 1,1 milhões de toneladas, mas acreditamos que o Brasil poderia reduzir o superávit de fluxo global comercial em adicionais 2,4 milhões de toneladas, se as usinas maximizarem a produção de etanol", disse durante uma apresentação na noite de terça-feira a chefe de pesquisa e relatórios da Kingsman, consultoria baseada em Lausanne, Patricia Luis-Manso.

Os futuros do açúcar bruto atingiram o nível mais baixo em três anos, a 16,17 centavos de dólar por libra-peso, em 13 de junho, sob a pressão do excedente global.

A Kingsman, uma divisão da empresa de informação de energia Platts, estimou a produção global em 2013/2014 em 176,47 milhões de toneladas, enquanto o consumo seria de 172,54 milhões de toneladas.

Anteriormente, a Kingsman estimou a produção mundial em 177 milhões de toneladas e o consumo em 172,42 milhões de toneladas no mesmo período.

A produção na Índia, segunda produtora após o Brasil, que tem sido afetada pela seca nos últimos oito meses, cairia para 22,25 milhões de toneladas em 2013/2014, contra 24,8 milhões de toneladas em 2012/2013, disse a analista.

(Reportagem de Emma Farge)