Ações asiáticas ampliam ganhos com alívio de temores sobre Fed e China

quinta-feira, 27 de junho de 2013 07:55 BRT
 

Por Chikako Mogi

TÓQUIO, 27 Jun (Reuters) - As ações asiáticas ampliaram os ganhos pelo segundo dia seguido nesta quinta-feira, sustentadas por esperanças de que o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, não irá se apressar para encerrar o programa de estímulo, e por mais sinais de que o estresse no sistema bancário chinês está diminuindo.

Às 7h50 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne mercados da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão subia 1,68 por cento, somando-se aos ganhos de 1,9 por cento de quarta-feira, que quebrou uma sequência de quatro dias de quedas e afastou o índice da mínima de 11 meses atingida no começo da semana.

O tom do mercado melhorou após uma surpreendente revisão para baixo do crescimento econômico norte-americano do primeiro trimestre aliviar temores de que o Fed irá diminuir em breve o enorme programa de compra de títulos que tem sustentado o apetite por risco dos investidores.

Mercados chineses estáveis também ajudaram a acalmar mercados cambiais e acionários emergentes, apesar de o pregão em Xangai ainda ter sido volátil.

As ações de Hong Kong subiram 0,50 por cento depois de tocarem o maior nível em uma semana devido a dados de lucros industriais melhores do que o esperado na China.

As ações de Xangai chegaram a subir 1,2 por cento, com o alívio dos temores de uma crise de crédito impulsionando o setor financeiro. Mas a confiança continuou frágil, com os principais setores anulando ganhos antes do fechamento e fazendo o índice encerrar em leve queda de 0,08 por cento.

O índice Nikkei, do Japão, que caiu na quarta-feira devivo às perdas nos mercados chineses, avançou 2,96 por cento, o maior ganho percentual em 13 sessões.

O índice de Seul encerrou em alta de 2,87 por cento, a bolsa de Taiwan subiu 1,27 por cento, enquanto Cingapura avançou 0,44 por cento e Sydney fechou com valorização de 1,68 por cento.

(Reportagem adicional de Yimou Lee e Donny Kwok em Hong Kong)