ATUALIZA 1-Carlos Hamilton, do BC: inflação em 2013 será menor que 2012

quinta-feira, 27 de junho de 2013 14:48 BRT
 

BRASÍLIA, 27 Jun (Reuters) - Apesar de o Banco Central ter elevado a projeção de inflação pelo IPCA neste ano a 6,0 por cento, o diretor de Política Econômica do BC, Carlos Hamilton Araújo, afirmou nesta quinta-feira que mantém o cenário de que a inflação fechará este ano abaixo da vista em 2012, quando ficou em 5,84.

Isso ocorrerá, segundo ele, porque o BC tem os instrumentos necessários para manter a inflação sob controle, mantra que repetiu várias vezes durante a entrevista coletiva para comentar o Relatório de Inflação, divulgado mais cedo.

"O cenário de inflação neste ano abaixo de 2012 está de pé", afirmou o diretor, numa indicação clara de que o aperto monetário continuará.

No relatório, o BC vê a economia brasileira crescendo 2,7 por cento este ano, menos do que os 3,1 por cento previstos anteriormente. Ao mesmo tempo, o banco piorou seus cenários de inflação para 2013 e 2014, citando também riscos trazidos pelo dólar mais elevado.

O BC utilizou o cenário de referência em suas contas, com a Selic constante no atual patamar de 8,0 por cento. Mas pesquisa Focus do BC mostrou na última segunda-feira que economistas das instituições financeira preveem que a taxa esteja a 9,0 por cento no final do ano.

"O BC dispõe de instrumentos para que a inflação permaneça sob controle", afirmou o diretor.

A autoridade monetária iniciou um novo ciclo de aperto monetário em abril passado, quando tirou a Selic da mínima histórica de 7,25 por cento ao ano para 7,50 por cento, mas acelerou o ritmo em maio e já elevou a taxa básica de juros a 8,0 por cento, informando que agirá de maneira tempestiva.

No mercado, ainda não há consenso sobre se o Comitê de Política Monetária (Copom) do BC irá acelerar o passo no seu próximo encontro, em julho. Enquanto o mercado futuro de juros já precificava alta de 0,75 ponto percentual antes mesmo do relatório desta manhã, muitos economistas ainda veem uma puxada de 0,50 ponto.

Carlos Hamilton disse que a afirmação de que a inflação está, e continuará, sob controle é a "mensagem-chave" do relatório e repetiu ainda que, em momentos como o atual, a política monetária deve se manter "especialmente vigilante".

O diretor do BC afirmou também ser "plausível" que a economia brasileira cresça mais no segundo trimestre do que no primeiro, quando o Produto Interno Bruto (PIB) teve expansão de 0,6 por cento.

(Reportagem de Luciana Otoni)