Fundação RAG pode participar de aumento de capital da ThyssenKrupp, diz jornal

sexta-feira, 28 de junho de 2013 08:57 BRT
 

FRANKFURT, 28 Jun (Reuters) - O fundo estatal alemão RAG que controla a fabricante de produtos químicos Evonik pode comprar ações da ThyssenKrupp como parte de um possível aumento de capital na siderúrgica, informou um jornal alemão nesta sexta-feira.

O Sueddeutsche Zeitung mencionou fontes do setor, dizendo que, como parte de um aumento de até 1 bilhão de euros (1,3 bilhão de dólares) de capital, a fundação RAG poderia comprar novas ações para evitar que a siderúrgica se torne um alvo de aquisição.

O Alfried Krupp von Bohlen und Halbach Foundation, que detém uma participação minoritária de 25,3 por cento de participação na Thyssen, e que tem sido um guardião da independência da empresa, não tem os fundos para participar de um aumento de capital, segundo o jornal.

A Thyssen, que se recupera das perdas em sua unidade de aço Steel Americas, a qual está tentando vender, não pode descartar um aumento de capital nos próximos seis a nove meses, disse o presidente-executivo Heinrich Hiesinger em maio.

O periódico acrescentou que as considerações da RAG estão em estágio preliminar, e que não iria assumir uma participação até a Thyssen vender a Steel Americas e até uma investigação antitruste em sua divisão de aço ser concluída.

O jornal também citou fontes da empresa dizendo que a Thyssen está discutindo a venda de todo o seu negócio de aço para se concentrar em produzir elevadores, fábricas industriais e equipamentos, bem como peças automotivas.

O RAG e a Thyssen não quiseram comentar. A The Alfried Krupp von Bohlen und Halbach Foundation não estava imediatamente disponível para comentar o assunto.

(Reportagem de Ludwig Burger e Tom Kaeckenhoff)