Obama: China não representa ameaça para EUA em negócios na África

sábado, 29 de junho de 2013 14:50 BRT
 

PRETÓRIA, 29 Jun (Reuters) - Os Estados Unidos não se sentem ameaçados pelo crescimento do comércio e dos investimentos da China e de outras nações emergentes na África, disse o presidente dos EUA, Barack Obama, neste sábado.

Insinuações de que os EUA perderam terreno em negócios na África para a China têm perseguido o presidente norte-americano, mas ele disse que o aumento da participação chinesa foi benéfica para todos.

"Eu não me se sinto ameaçado por eles. Sinto que é uma coisa boa", disse Obama em uma entrevista coletiva durante uma visita à África do Sul.

Quanto mais for investido na África, mais rapidamente o continente menos desenvolvido do mundo pode ser integrado à economia global, afirmou o primeiro presidente dos EUA afro-americano.

"Eu quero todo mundo jogando na África. Quanto mais, melhor."

A China tem expandido seu alcance na África desde o início do novo século. O país ultrapassou os Estados Unidos como o maior parceiro comercial da África, em 2009, informou um relatório de fevereiro do governo dos EUA.

(Por Jeff Mason e Mark Felsenthal)