Telecom Italia nega negociações com fundos no Catar para venda de participação

segunda-feira, 1 de julho de 2013 08:13 BRT
 

MILÃO, 1 Jul (Reuters) - A Telecom Italia negou nesta segunda-feira que esteja em negociações com fundos do Catar para vender uma participação em seus negócios de telefonia fixa após completar um planejado desmembramento, dizendo que uma reportagem da mídia, que mencionava o tema, era infundada.

A diretoria da maior empresa de telefonia da Itália aprovou no mês passado um plano para alienar seus ativos de rede de telefonia fixa em uma nova empresa, um movimento que poderia levantar recursos e desencadear uma reforma regulatória.

O Financial Times informou nesta segunda-feira que a Telecom Italia "tem mantido conversações com fundos do Catar sobre a tomada de uma participação no seu cindido negócio de telefonia fixa", citando duas pessoas com conhecimento da situação.

"A reportagem não tem fundamento", disse um porta-voz da empresa à Reuters.

A separação da rede fixa, que tem um valor estimado de 13 bilhões a 15 bilhões de euros (17,4 bilhões a 20,1 bilhões de dólares), poderia abrir o caminho para a venda de uma participação na companhia de rede recém-criada ao fundo estatal Cassa Depositi e Prestiti (CDP).

O ministro da Indústria da Itália, Flavio Zanonato, é a favor da CDP tomar uma participação em setores estratégicos, reiterou ele em uma entrevista ao jornal diário Corriere della Sera na segunda-feira.

O desmembramento pode levar até 18 meses para ser concluído.

(Reportagem de Stefano Rebaudo)