Economistas elevam projeção de Selic a 9,25% em 2013 e reduzem PIB

segunda-feira, 1 de julho de 2013 09:39 BRT
 

Por Camila Moreira

SÃO PAULO, 1 Jul (Reuters) - Economistas de instituições financeiras elevaram sua perspectiva para a Selic neste ano e ainda assim veem a inflação mais alta e expansão econômica menor, logo depois de o Banco Central piorar suas estimativas para a economia brasileira em 2013.

Além disso, analistas consultados na pesquisa Focus do Banco Central divulgada nesta segunda-feira veem o dólar mais alto neste ano, alcançando 2,15 reais no final do ano.

O Focus mostrou que, diante do cenário de inflação ainda pressionada, os analistas consultados pelo BC elevaram a projeção para a Selic a 9,25 por cento em 2013, ante 9,0 por cento anteriormente. Para 2014, a previsão para a taxa básica de juros também subiu a 9,25 por cento, ante 9,0 por cento.

Para a reunião de julho do Comitê de Política Monetária (Copom), a expectativa segue inalterada, de alta de 0,50 ponto percentual na taxa básica de juros, atualmente em 8,0 por cento.

O Top 5, por sua vez, mostra que as instituições que mais acertam no médio prazo veem a Selic a 9,50 por cento tanto no final de 2013 quanto de 2014, ante 9,25 anteriormente.

No mercado, há uma divisão sobre os próximos passos do BC sobre a Selic, com parte acreditando que o ritmo atual --de alta de 0,5 ponto percentual, como ocorreu em maio-- será mantido e, a outra, apostando que ele será acelerado a 0,75 ponto percentual neste mês.

INFLAÇÃO E CRESCIMENTO

Apesar da expectativa de maior aperto da política monetária, os agentes econômicos consultados no Focus veem o IPCA mais alto neste ano, a 5,87 por cento, ante 5,86 por cento na pesquisa anterior. Para 2014, a projeção foi elevada a 5,88 por cento, ante 5,80 por cento.   Continuação...