OGX, de Eike, suspende projetos e ações desabam

segunda-feira, 1 de julho de 2013 19:42 BRT
 

Por Gustavo Bonato e Roberto Samora

SÃO PAULO, 1 Jul (Reuters) - A OGX anunciou nesta segunda-feira que suspenderá o desenvolvimento de três campos de petróleo e interrompeu a construção de cinco plataformas, no mais recente revés do empresário Eike Batista, que viu a ação de sua petroleira desabar na bolsa paulista.

A empresa também informou que não investirá no aumento da produção dos poços do campo de Tubarão Azul, na bacia de Campos, onde a extração pode parar no ano que vem.

"Não existe, no momento, tecnologia capaz de viabilizar economicamente qualquer investimento adicional nesse campo visando aumentar o seu perfil de produção e os poços atualmente em operação poderão cessar de produzir ao longo do ano de 2014", afirmou a OGX em fato relevante.

Citando novas interpretações de dados geológicos, a OGX disse não ser viável o desenvolvimento dos campos Tubarão Tigre, Tubarão Gato e Tubarão Areia, onde as novas plataformas da OSX --também controlada por Eike-- iriam operar.

"Restam poucos caminhos para a empresa. Já há algum tempo deixamos de ter preço justo e indicação para (as ações da) OGX, pela mais absoluta incapacidade de reunir dados confiáveis para realizar projeções", afirmou o analista Luiz Francisco Caetano, da Planner, em relatório intitulado "OGX: O fim da história?".

Eike deverá tentar salvar a empresa livrando-se dos ativos ruins e mantendo os bons, como os campos de gás na bacia do Parnaíba e um bloco na bacia de Santos, segundo uma fonte ligada ao grupo EBX, que pediu para não ser identificada.

A OGX Maranhão, braço da empresa para campos de gás na bacia do Parnaíba, vem aumentando expressivamente a produção, sendo capaz de suprir as térmicas da MPX, sócia em campos que produzem. A MPX é uma empresa mais sólida que as demais, tendo como sócio o grupo alemão de peso em energia E.ON.

Já o campo de Tubarão Martelo, no qual a malaia Petronas possui participação, deve entrar em operação até o final do ano, antes que o campo de Tubarão Azul possa ter produção interrompida, indicou o comunicado da empresa nesta segunda-feira. Nessas condições, a OGX não deverá parar de produzir petróleo no mar.   Continuação...