Sementes e herbicidas puxam alta de custos da próxima safra de soja

quarta-feira, 3 de julho de 2013 16:30 BRT
 

Por Gustavo Bonato

SÃO PAULO, 3 Jul (Reuters) - O preço mais alto de sementes e herbicidas têm puxado os custos dos produtores de grãos que já se preparam para plantar a próxima safra do país, disseram especialistas, apontando uma oferta mais apertada dos produtos.

Por outro lado, os gastos com fertilizantes --que respondem pela maior fatia na tabela de custos dos produtores-- ficaram praticamente estáveis este ano.

O pacote de insumos --que inclui fertilizantes, sementes e defensivos-- está 8 a 10 por cento mais caro para a safra 2013/14 de soja, que começará a ser plantada no quarto trimestre, segundo levantamento do Cepea, centro de pesquisas da Universidade de São Paulo.

Para o milho, a elevação de custos é de 5 por cento.

A estimativa do Cepea, que mede mensalmente os custos de produção no país, engloba os meses de março a junho, período em que os agricultores concentram as compras.

Entre os itens com maior aumento para a soja, segundo o centro, estão os herbicidas --elevação de 30 a 40 por cento, dependendo da região-- e as sementes, com aumento de 15 a 20 por cento.

Os agricultores de Mato Grosso, Estado com a maior colheita de soja no país, sentiram altas mais significativas, com valores de custos considerados recordes pelo Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), ligado à federação de produtores.

O custo com o pacote de insumos aumentou 24,3 por cento, em relação à safra passada. A maior alta foi observada nas sementes, quase 49 por cento, segundo o Imea.   Continuação...