Conselho da MPX desiste de oferta pública, Eike renuncia

quinta-feira, 4 de julho de 2013 10:24 BRT
 

Por Guillermo Parra-Bernal e Roberta Vilas Boas

SÃO PAULO, 4 Jul (Reuters) - O Conselho de Administração da empresa de energia MPX decidiu cancelar a oferta pública de ações da companhia e promover um aumento de capital de 800 milhões de reais por meio de uma operação privada, diante das condições desfavoráveis dos mercados acionários, informou a companhia nesta quinta-feira.

O Conselho também aceitou a renúncia do empresário Eike Batista do cargo de presidente e membro do grupo.

Além disso, foi feita a proposta para renomear a empresa, para uma nova marca ainda não definida.

"Foram feitas decisões estratégicas ontem, uma é a de recomendar aos acionistas a mudança do nome da MPX e fazer nova marca até outubro", afirmou o diretor presidente e de relações com investidores, Eduardo Karrer, em teleconferência com analistas.

A recomendação para o cancelamento da oferta pública e promoção da capitalização privada partiu do banco BTG Pactual, que tem atuado como assessor financeiro do grupo EBX, de Eike.

Além disso, segundo a MPX, "investidores e acionistas relevantes da MPX não manifestaram interesse em participar da oferta pública". O empresário e gestores da MPX têm 29 por cento da empresa, com a alemã E.ON detendo 36 por cento e o restante em circulação no mercado acionário.

Segundo executivos da MPX que participaram da teleconferência, após o aumento de capital privado, a alemã E.ON deverá ter uma participação de cerca de 38 por cento na empresa, enquanto Eike Batista terá 24 por cento, e o banco BTG Pactual ficaria com "um pouco mais de 10 por cento".

Os executivos acrescentaram que Eike não deu nenhuma garantia de que irá participar do aumento de capital privado, mas que o acordo entre o empresário e a E.ON ainda é válido.   Continuação...

 
Chairman do grupo EBX, Eike Batista, comparece a conferência econômica em Bervelly Hills, na Califórnia. O conselho de administração da empresa de energia MPX decidiu cancelar a oferta pública de ações da companhia e promover um aumento de capital de 800 milhões de reais por meio de uma operação privada, diante das condições desfavoráveis dos mercados acionários, informou a companhia nesta quinta-feira. O conselho também aceitou a renúncia do empresário Eike Batista do cargo de presidente e membro do grupo. 30/04/2012. REUTERS/Fred Prouser