Ação da Peugeot dispara, impulsionada por avaliação do Goldman Sachs

quinta-feira, 4 de julho de 2013 08:33 BRT
 

PARIS, 4 Jul (Reuters) - A ação da PSA Peugeot Citroën ganhou um raro voto de confiança de uma grande corretora nesta quinta-feira, subindo quase 8 por cento após o Goldman Sachs recomendar a compra das ações da problemática montadora.

O Goldman Sachs disse que a disposição da família Peugeot em ceder o controle da empresa poderia mudar o foco da avalição feita pelo mercado para a "soma das partes".

O banco de investimentos elevou sua classificação para o papel de "neutra" para "compra", acrescentando a ação na sua "lista de convicção" ao preço-alvo de 9 euros por papel. Com isso, ele se tornou uma das duas únicas corretoras a fazer uma recomendação otimista para a empresa dentre as 24 classificações para a Peugeot levantadas pela Thomson Reuters.

Às 08h28 (horário de Brasília), a ação subia 8,41 por cento, sendo negociada a 6,75 euros.

Na semana passada, fontes disseram à Reuters que a família fundadora da montadora francesa havia oferecido abrir mão do controle, tentando reviver planos para um acordo mais abrangente com a minoritária americana General Motors.

A Peugeot tem sido duramente atingida por uma queda nas vendas de automóveis na Europa, queimando 3 bilhões de euros em caixa operacional no ano passado (3,89 bilhões dólares), com baixas contábeis aprofundando seu prejuízo líquido para 5 bilhões de euros.

As ações da montadora francesa Faurecia --em que a Peugeot tem uma participação de controle-- subiam 4,62 por cento nesta quinta-feira, num rali alimentado por comentários dos analistas da Goldman sobre um potencial desmembramento da empresa.

(Por Blaise Robinson)