Costa, do BCE, diz que Portugal sente que resgate falhou

sexta-feira, 5 de julho de 2013 08:13 BRT
 

LISBOA, 5 Jul (Reuters) - O membro do Conselho Diretor do Banco Central Europeu (BCE) Carlos Costa afirmou nesta sexta-feira que a população e os políticos de Portugal sentem que o resgate do país falhou, alertando que é preciso um consenso político para sair do programa de ajuste tranquilamente.

"Nosso programa foi executado de uma maneira rigorosa, mas ainda assim existe na população e nos agentes políticos uma sensação de fracasso, de não termos conseguido atingir as metas", disse Costa, que também é o presidente do banco central de Portugal, durante uma conferência.

Analistas alertaram que uma crise política na coalizão governista nesta semana poderia afetar o progresso do programa de ajuste de Lisboa sob um resgate de 78 bilhões de euros da União Europeia e do Fundo Monetário Internacional (FMI).

Costa acrescentou que o país, que passa por seu pior problema econômico desde a década de 1970, retornará a um leve crescimento no próximo ano.

(Reportagem de Sergio Gonçalves e Daniel Alvarenga)