ENTREVISTA-Brasil precisará importar algodão ao final de 2013--Abrapa

sexta-feira, 5 de julho de 2013 15:05 BRT
 

SÃO PAULO, 5 Jul (Reuters) - O Brasil precisará importar cerca de 200 mil toneladas de algodão ao final deste ano para atender à indústria têxtil, uma vez que a oferta local será insuficiente para cobrir a necessidade do setor, estimou o presidente da associação que reúne produtores da pluma.

Esse volume, previsto para ser importado entre dezembro de 2013 e janeiro de 2014, é expressivo na comparação com as 3,5 mil toneladas importadas em todo o ano passado, quando a oferta foi grande após duas grandes safras em 2011 e 2012.

Nos próximos meses, o país não terá necessidade de realizar compras externas pois poderá contar com sua safra à medida que uma colheita menor em 2013 avança.

"Com a alta do dólar, a indústria brasileira também passa a ficar competitiva (para exportar)... E o mercado interno está mais aquecido, vai ter que usar estoque, e importar entre dezembro e janeiro", disse o presidente da Associação Brasileira dos Produtores de Algodão (Abrapa), Gilson Pinesso.

No balanço feito pela associação, a produção de 2012/13 foi estimada em 1,25 milhão de toneladas, mas deste total 450 mil toneladas estão compromissadas com exportações, que já contam com linhas de financiamento ACC (adiantamento sobre contrato de câmbio).

Contudo, a demanda anual da indústria têxtil brasileira é estimada em cerca de 1 milhão de toneladas, o que implicaria na necessidade de importar para cobrir à esperada demanda do setor.

Há cerca de três anos, o Brasil teve de importar volumes expressivos em função da oferta restrita de algodão no país, situação semelhante com a atual.

PREÇOS

A Abrapa aponta o preço médio atual pago no mercado interno perto de 68 reais por arroba, comparado a cerca de 62 reais por arroba no mercado externo, em cálculo que considera um dólar de 2,20 reais.   Continuação...