Impacto de empresas "X" sobre bancos privados deve ser limitado

sexta-feira, 5 de julho de 2013 16:32 BRT
 

Por Natalia Gómez

SÃO PAULO, 5 Jul (Reuters) - A exposição dos bancos privados brasileiros ao problemático grupo de empresas do bilionário Eike Batista será limitada pelas elevadas provisões das instituições financeiras, e as potenciais perdas poderão, no máximo, ter algum efeito negativo por um trimestre ou dois.

A deterioração das companhias "X" não deve demandar maiores provisões dos bancos no resultado do segundo trimestre --talvez apenas no terceiro trimestre--, e as instituições financeiras tampouco devem precisar levantar capital por causa desses eventos, segundo analistas.

"Continuamos cautelosos em relação aos bancos brasileiros devido a preocupações com crescimento e inflação, e não devido à exposição ao grupo X", informou o UBS, em relatório.

O total de empréstimos de todas as empresas de Eike com bancos não é claro. O mercado tem especulado que a exposição seria de 5 bilhões de reais para Bradesco e Itaú, respectivamente, mas o UBS acredita que esse montante é muito elevado e pode não corresponder à realidade.

De acordo com dados públicos e oficiais, os bancos expostos são Bradesco e Itaú, com 1 bilhão de reais cada, e Santander Brasil, com 250 milhões de reais. Essas cifras, porém, não consideram a holding EBX nem outros instrumentos de dívida, como bônus e debêntures, disse o UBS.

Na quinta-feira, uma fonte próxima à EBX informou à Reuters que a dívida da holding combinada com Itaú e Bradesco totaliza cerca de 1 bilhão de dólares. O débito deverá ser quitado após a alienação da fatia minoritária de Eike na MPX e de sua participação na MMX.

Outro fator que atenua as preocupações sobre o grupo X são as garantias dos empréstimos, que incluem dinheiro e ações. "Mesmo com a queda das ações, os bancos poderiam executar outras garantias", afirmaram os analistas do UBS liderados por Philip Finch.

Segundo o relatório do UBS, os bancos poderiam ainda usar suas provisões adicionais para absorver eventuais perdas e limitar o impacto sobre o lucro líquido.   Continuação...