Disputa entre CSN e Ferrous pode afetar conversa da Glencore com MMX-fonte

segunda-feira, 8 de julho de 2013 15:54 BRT
 

Por Sabrina Lorenzi

RIO DE JANEIRO, 8 Jul (Reuters) - A CSN e a Ferrous Resources travam uma disputa na Justiça por áreas em Minas Gerais que pode atrapalhar a expansão de uma importante mina da Ferrous e outros negócios na região, incluindo um envolvendo a mineradora MMX, segundo uma fonte com conhecimento do assunto.

A disputa é um dos problemas que a suíça Glencore Xstrata deverá avaliar antes de decidir se aumentará participação na Ferrous, em negócio que faz parte de um plano de crescimento no Brasil juntamente com eventual compra de ativos da MMX, afirmou à Reuters uma fonte a par do tema, na condição de anonimato.

A aquisição de ativos à venda da MMX, de Eike Batista, pela Glencore, faria mais sentido, segundo a fonte, se a empresa suíça adquirisse outros ativos para promover uma consolidação de reservas no Quadrilátero Ferrífero, começando pelo seu crescimento na Ferrous, na qual já possui cerca de 5 participação.

Vários processos recentes tramitam na Justiça de Minas Gerais entre a Ferrous e a CSN.

A Ferrous exige reintegração e manutenção de posse que envolvem terras e direitos minerários no município de Congonhas (MG) contra a siderúrgica de Benjamin Steinbruch em diversas ações judiciais, informou o Tribunal de Justiça de Minas Gerais por meio de sua assessoria de imprensa.

A Ferrous confirmou as ações entre a empresa e a CSN, relativas a questões fundiárias no entorno da mina Viga, adquirida pela Ferrous em 2007.

O plano da Ferrous é quintuplicar a produção da mina nos próximos anos, para 15 milhões de toneladas anuais. Mas, segundo a fonte, a expansão pode ser afetada se a mineradora não conseguir na Justiça os direitos que reivindica.

"A Ferrous defende que tais áreas são de sua propriedade, e, inclusive, parte dos títulos apresentados pela CSN já tiveram a sua nulidade reconhecida em última instância pelo órgão administrativo competente", afirmou a assessoria da companhia, por e-mail.   Continuação...