Novo presidente-executivo da Shell reforça foco em tecnologia de gás

terça-feira, 9 de julho de 2013 11:12 BRT
 

Por Andrew Callus

LONDRES, 9 Jul (Reuters) - A Royal Dutch Shell nomeou seu chefe da área de refino, Ben van Beurden, como o novo presidente-executivo da companhia, escolhendo um homem com pouca experiência em direção, mas com uma ampla exposição pela empresa e conhecimento em primeira mão da tecnologia de gás na qual a companhia tem apostado seu futuro.

Van Beurden, que se tornou chefe da área de refino, marketing e produtos químicos em janeiro, entrou no grupo anglo-holandês há 30 anos e passou uma década na indústria de gás natural liquefeito (GNL).

Aos 55 anos, o holandês possui idade semelhante a Peter Voser, o suíço que está substituindo e que anunciou sua aposentadoria surpresa em maio.

Apesar de não ser muito conhecido fora da maior empresa de petróleo da Europa, van Beurden é respeitado internamente. Ele também representa em grande parte a visão de Voser para o futuro da empresa como um negócio na vanguarda da tecnologia de petróleo e gás, graças à sua experiência em GNL, onde a Shell tornou-se uma reconhecida líder da indústria.

Van Beurden, descrito por um ex-executivo da companhia como "'um homem quieto' dentro da Shell - mas extremamente determinado", enfrentará uma batalha travada por toda a indústria para substituir reservas e controlar custos. Alguns acionistas querem que a Shell reduza o investimento e economize mais em prol de dividendos maiores.