Fed quer mais ganhos de emprego antes de desacelerar estímulo--ata

quarta-feira, 10 de julho de 2013 15:31 BRT
 

Por Pedro da Costa e Alister Bull

WASHINGTON, 10 Jul (Reuters) - Embora tenha aumentado o consenso dentro do banco central dos Estados Unidos em junho sobre a provável necessidade de começar a reduzir as medidas de estímulo econômico em breve, muitos membros querem mais garantias de que a recuperação do emprego está sólida antes de iniciar a desaceleração das compras de ativos.

Os mercados financeiros convergiram para setembro como a data do provável início da redução no ritmo de compras mensais de títulos no valor de 85 bilhões de dólares, mas a ata da reunião de junho do Federal Reserve divulgada nesta quarta-feira sugere que essa pode não ser uma aposta certa.

"Vários membros julgaram que uma redução nas compras de ativos será em breve justificada", mostrou a ata. Mas acrescentou que "muitos membros indicaram que uma melhora maior no cenário do mercado de trabalho será necessária antes que seja apropriado desacelerar o ritmo de compras de ativos."

Investidores globais recuperaram-se recentemente de um leve surto de pânico que se seguiu às indicações do chairman do Fed, Ben Bernanke, de um fim do chamado quantitative easing, que segundo ele será provavelmente encerrado até meados do próximo ano.

Os temores do mercado financeiro se aliviaram em parte depois que autoridades do Fed saíram em coro para buscar garantir aos operadores que o fim das compras de ativos não levará a altas iminentes da taxa de juros.

"Muitos membros indicaram que as decisões sobre o ritmo e composição das compras de ativos são distintos das decisões sobre o nível apropriado da taxa de juros", disse a ata.

Se os mercados entenderam a mensagem não está totalmente claro; o rendimento sobre o Treasury de 10 anos dos Estados Unidos subiu um ponto percentual em apenas dois meses e está perto de seu maior nível desde 2011.

Isso já desacelerou a atividade no mercado hipotecário, que vinha sendo decisivo para a recente recuperação econômica.   Continuação...