Acionistas da EasyJet apoiam plano de expansão da frota

quinta-feira, 11 de julho de 2013 09:13 BRT
 

LONDRES, 11 Jul (Reuters) - A EasyJet disse nesta quinta-feira que a maior parte de seus acionistas havia apoiado o plano para a compra de 135 novos aviões Airbus, derrotando um movimento do fundador do grupo, hoje afastado do negócio, para bloquear o transação.

A companhia aérea afirmou que investidores que representam 57 por cento de suas ações votaram a favor do plano de adquirir 35 aviões A320 e 100 novos jatos A320neo, com opções para comprar mais 100, em uma reunião em Luton, ao norte de Londres.

O acordo de expansão da frota era tão grande que foi sujeito a uma votação de acionistas, na qual teve que ser aprovado pelos investidores que representam mais de 50 por cento das ações da companhia.

O fundador da easyJet, Stelios Haji-Ioannou, tinha dito que votaria contra os planos de expansão da frota depois de argumentar que o negócio iria destruir valor para o acionista e que o dinheiro seria melhor gasto no incremento do retorno aos investidores, através de dividendos ou recompra de ações.

Haji-Ioannou, mais conhecido como Stelios, fundou a EasyJet em 1995, mas abandonou o conselho em 2010 após uma disputa sobre estratégia.

"O voto em favor de nossos novos arranjos de frota permitirá que a EasyJet continue sua bem sucedida estratégia de modesto e rentável crescimento, com retornos sustentáveis ​​para os nossos acionistas", disse o presidente do grupo, John Barton.

(Por Kate Holton)