Ações asiáticas têm queda em meio a cautela antes de dados da China

sexta-feira, 12 de julho de 2013 08:20 BRT
 

Por Ian Chua

SYDNEY, 12 Jul (Reuters) - Os investidores das ações asiáticas passaram a adotar a cautela nesta sexta-feira, mesmo após um fechamento recorde em Wall Street, visto que os mercados se concentravam em dados chineses que podem oferecer evidências de fraqueza na segunda maior economia do mundo.

Economistas consultados pela Reuters veem um crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) chinês no segundo trimestre em 7,5 por cento na mediana das projeções. Os dados serão divulgados na segunda-feira.

"Os dados fracos da balança comercial da China em junho fornecem um patamar pessimista para as estimativas do PIB no segundo trimestre. Dados mensais, incluindo a produção industrial e o investimento fixo, mostram que a economia da China desacelerou mais no segundo trimestre", disse o economista Alaistair Chan, da Moody's analytics em Sydney.

Uma confirmação de maior fraqueza na economia da China afetaria o apetite pelo risco. Mesmo assim, os principais mercados chineses tiveram a melhor semana em meses, auxiliados por sinais de suporte para setores prejudicados pelo excesso de produção.

Às 8h12 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 0,3 por cento, após três sessões de ganhos sólidos.

Opondo-se à tendência mais fraca da região, as ações australianas valorizaram-se 0,16 por cento, devido em grande parte à força nas principais mineradoras como a BHP Billiton.

Anteriormente, os investidores haviam comemorado o compromisso do chairman do Federal Reserve, banco central norte-americana, Ben Bernanke, em manter a política monetária expansionista pelo horizonte relevante.

Antes das declarações, dele, os mercados haviam começado a precificar a perspectiva de o Fed reduzir seu programa de compra de ativos já em setembro, após uma série de dados encorajadores que mostraram uma clara recuperação na economia.