Vendas no varejo nos EUA sobem menos do que o esperado em junho

segunda-feira, 15 de julho de 2013 09:46 BRT
 

WASHINGTON, 15 Jul (Reuters) - As vendas no varejo nos Estados Unidos subiram menos do que o esperado em junho, ampliando os sinais de desaceleração no crescimento econômico, que pode servir de argumento contra a possibilidade de o banco central norte-americano começar a reduzir seu estímulo monetário ainda neste ano.

O Departamento do Comércio informou nesta segunda-feira que as vendas no varejo subiram 0,4 por cento no mês passado, puxadas por maior demanda por automóveis. Entretanto, as vendas de materiais de construção recuaram.

Ainda assim, esse foi o terceiro mês seguido de ganhos nas vendas e seguiu-se a uma alta em maio de 0,5 por cento, segundo dados revisados.

Economistas consultados pela Reuters estimavam que as vendas no varejo, que respondem por cerca de 30 por cento dos gastos do consumidor, teriam alta de 0,8 por cento após ganho de 0,6 por cento em maio reportado anteriormente.

O núcleo das vendas, que eliminam automóveis, gasolina e materiais de construção e representam melhor o componente de gastos do consumidor no Produto Interno Bruto, avançou 0,1 por cento após alta de 0,2 por cento em maio.

Os sinais de demanda doméstica mais fraca, assim como dados de comércio e indústria, surgem no momento em que o Federal Reserve debate o momento da redução das compras de títulos no valor mensal de 85 bilhões de dólares.

(Reportagem de Lucia Mutikani)