Indústria de frango vê retomada nas exportações no 2o semestre

segunda-feira, 15 de julho de 2013 16:12 BRT
 

SÃO PAULO, 15 Jul (Reuters) - O Brasil deverá elevar as exportações de carne de frango no segundo semestre num ritmo que permitirá ao país reverter a queda registrada nos primeiros seis meses do ano, ainda com a possibilidade de fechar 2013 com crescimento ante 2012, afirmou nesta segunda-feira um diretor da Ubabef, associação a indústria.

Os embarques de carne de frango do Brasil somaram 1,890 milhão de toneladas entre janeiro e junho de 2013, redução de 4,9 por cento em relação ao primeiro semestre de 2012, informou a Ubabef, ressaltando que a situação mudará na segunda metade de 2013.

"Habitualmente tem um volume maior no segundo semestre, e agora deve ter um pouco mais. Além disso, a entrada do México vai se refletir em maior exportação", afirmou à Reuters o diretor de Mercados da Ubabef (União Brasileira de Avicultura), Ricardo Santin.

As autoridades mexicanas anunciaram em maio a isenção de tarifas para importações em uma cota de 300 mil toneladas de frango por ano, o que pode beneficiar o Brasil, maior exportador global do produto.

"Esperamos que nos próximos 20 dias estejamos com o acordo fechado, começaria a exportação com duas plantas (em processo de habilitação)", afirmou Santin, lembrando que os mexicanos já visitaram sete unidades.

O Brasil teria potencial para exportar entre 80 mil e 120 mil toneladas de carne de frango ao México por ano, segundo Santin.

Além da sazonalidade, que aponta um segundo semestre com vendas mais aquecidas, a Ubabef ainda acredita numa recuperação de vendas para o Egito e para a China na segunda metade do ano.

Em relatório, a Ubabef afirmou que a tendência é de o setor "repetir em 2013 o resultado de 2012 (em volumes), podendo haver um crescimento de até 2 por cento".

No início do ano, a entidade tinha uma projeção mais otimista, de um crescimento da ordem de 3 por cento sobre 2012, quando as exportações tiveram ligeiro recuo.   Continuação...