Lucro do Goldman Sachs dobra com forte negociação de bônus

terça-feira, 16 de julho de 2013 10:11 BRT
 

16 Jul (Reuters) - O lucro trimestral do Goldman Sachs dobrou, superando as estimativas de Wall Street por uma larga margem, com o banco ganhando mais com o investimento feito com seu próprio dinheiro e com subscrições.

O lucro líquido do Goldman Sachs subiu para 1,86 bilhão de dólares, ou 3,70 dólares por ação, comparado com 927 milhões, ou 1,78 dólar por papel, um ano antes.

Analistas esperavam, em média, lucro de 2,82 dólares por ação, segundo a Thomson Reuters I/B/E/S.

As receitas do banco com renda fixa, moeda e commodities, sua unidade batizada de FICC, que refletem o rendimento com negociações de clientes, subiram 12 por cento, para 2,46 bilhões de dólares.

A unidade de investimento e empréstimos do Goldman, que aplica o capital próprio da empresa, gerou uma receita de 1,42 bilhão de dólares no trimestre, ante 203 milhões de dólares obtidos há um ano, impulsionada pela triplicação da receita com títulos de dívida e empréstimos.

A receita líquida do banco avançou 30 por cento, para 8,61 bilhões de dólares.

O mercado de títulos de dívida tem dado um grande sustento para o Goldman Sachs durante a última década, entregando quase metade da receita da empresa em seu melhor ano.

Mas as unidades de investimento e operações do Goldman estão passando por mudanças, motivadas principalmente pela regulamentação das atividades, que tornou mais caro estar em uma série de negócios outrora responsáveis pela entrega de lucros maciços.

Como resultado, o retorno sobre o patrimônio líquido (ROE) tem sido pressionado nos últimos anos à medida que a manutenção de ativos de risco pelos bancos tornou-se mais cara.   Continuação...