Camex aplica pena antidumping sobre importação de aços GNO

quarta-feira, 17 de julho de 2013 08:46 BRT
 

SÃO PAULO, 17 Jul (Reuters) - A Câmara de Comércio Exterior (Camex) decidiu aplicar pena antidumping sobre importações brasileiras de laminados planos de aço ao silício, conhecidos como GNO, usados em aplicações como geradores de energia elétrica.

Segundo despacho da Camex publicado no Diário Oficial da União desta quarta-feira, a penalidade tem duração de cinco anos e se aplicará contra material produzido na China, Taiwan e Coreia do Sul.

O produto integra categoria de aços especiais e no Brasil é fornecido pela Aperam.

A penalidade será aplicada sob a forma de imposição de alíquotas por tonelada. No caso de material importado da China, a pena varia de 175,94 dólares a 432,95 dólares por tonelada. Para a Coreia do Sul, a alíquota vai de 132,50 a 231,40 dólares. Já para Taiwan a variação é de 198,34 a 567,16 dólares.

Entre as empresas penalizadas citadas no texto da Camex estão grandes produtores mundiais como a chinesa Baosteel e a sul-coreana Posco.

A investigação da Camex sobre prática de dumping no mercado nacional do produto foi aberta em abril do ano passado e a decisão de imposição das penalidades foi tomada depois que o governo elevou imposto de importação de uma série de produtos em setembro do ano passado para apoiar o setor industrial.

Para mais detalhes, consulte: here

(Por Alberto Alerigi Jr.)