Ebitda da ALL sobe no 2o tri, mas volume cai com problemas em portos

quarta-feira, 17 de julho de 2013 10:42 BRT
 

SÃO PAULO, 17 Jul (Reuters) - A companhia de logística ALL divulgou nesta quarta-feira que encerrou o segundo trimestre com uma geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) 12,5 por cento maior que a registrada um ano antes, mas com uma leve queda no volume transportado.

Entre abril e junho, o Ebitda da empresa totalizou 578,4 milhões de reais, enquanto o volume transportado consolidado no período teve leve queda de 0,2 por cento, para 11,292 milhões de TKUs, segundo prévia dos resultados.

A ALL afirmou que apesar do cenário favorável da safra agrícola no trimestre, a companhia não viu o volume crescer como historicamente registrado, sendo afetada por problemas estruturais nos portos.

"A capacidade operacional dos portos tornou-se um gargalo importante durante o período de safra, principalmente no cenário atual de safra recorde, e impactou diretamente a produtividade e capacidade ferroviária", disse a empresa, acrescentando que o gargalo é ainda maior no Porto de Santos, "onde as operações ferroviárias e rodoviárias não são segregadas".

A ALL informou que os volumes ferroviários no Porto de Santos também foram impactados por um incêndio no Terminal de Granéis do Guarujá, o principal terminal de operação ferroviária no porto, que ficou fechado por cerca de quatro dias em junho.

Greve de dois dias, obras de expansão e um acidente no segundo terminal mais importante de descarga rodoviária também afetaram as operações no Porto de Santos no período, disse a empresa.

O volume transportado no segmento industrial teve recuo de 2,3 por cento no segundo trimestre, ante igual período de 2012, enquanto em commodities agrícolas o volume teve leve aumento de 0,4 por cento.

A companhia ressaltou que a linha ferroviária de Alto Araguaia a Rondonópolis não começou a operar no segundo trimestre, como era esperado, mas que o início deve ocorrer entre julho e setembro deste ano.

No primeiro semestre, o Ebitda da empresa cresceu 13,9 por cento, para 977 milhões de reais, enquanto o volume transportado subiu 3,2 por cento, para 21,189 milhões de TKUs.

Os números consolidados da ALL não consideram os resultados da Argentina, já que o governo do país rescindiu as concessões da companhia em 5 de junho.

(Por Roberta Vilas Boas)