July 17, 2013 / 7:41 PM / in 4 years

Café tem pico de várias semanas em NY por frente fria no Brasil

4 Min, DE LEITURA

LONDRES/NOVA YORK, 17 Jul (Reuters) - Os futuros do café arábica na bolsa de Nova York (ICE) subiram para uma máxima de mês nesta quarta-feira por preocupação sobre uma queda nas temperaturas no Brasil na próxima semana, o que poderia representar ameaça para as lavouras em algumas áreas do principal produtor e exportador mundial.

"Há um prêmio climático que sendo destinado ao café que pode facilmente sair do mercado assim que os temores climáticos se reduzirem", disse Hector Galvan, estrategista da RJO Futures em Chicago.

A MDA Serviços Meteorológicos informou que "geada é uma possibilidade eminente em toda região Sul do Brasil na próxima semana, à medida que a alta pressão promove algumas manhãs muito frias".

O serviço de meteorologia disse que as temperaturas devem cair para cerca de 1 grau Celsius no sul de São Paulo e norte do Paraná, com possibilidade de mínimas negativas no centro e sul do Paraná e Santa Catarina, nas manhãs de terça-feira e de quarta-feira.

Já a Somar Meteorologia, com sede em São Paulo, afirma que a onda de frio pode atingir lavouras na região Sul do país, no sul de São Paulo e em Mato Grosso do Sul na madrugada do dia 23, com temperaturas perto de zero em algumas regiões.

Paraná e São Paulo são, respectivamente, o terceiro e o quinto produtores de café do Brasil.

"Existe o risco de geada, porém existem fatores que minimizam, mas não impedem, essa ocorrência", salientou Oliveira, citando chuvas anteriores ao frio --que deixarão solo úmido--, previsão de céu nublado para aquela madrugada e ventos fortes em altitude.

Segundo ele, o frio poderá prejudicar pés de café mais novos, áreas de baixadas e áreas de bordas das principais regiões produtoras do Paraná.

"Não é para acabar com o café do Paraná", disse ele. "Não vamos ter nada excepcional, mas uma área ou outra vai ter algum registro, vai ter fotos e o mercado vai especular em cima."

A avaliação do meteorologista da Somar é que o frio intenso não deverá avançar para áreas relevantes de produção de café no norte de São Paulo e em Minas Gerais.

Na avaliação do Departamento de Economia Rural, do governo paranaense, haverá pouco risco para o café no Estado, uma vez que a colheita está avançada e o frio não traz prejuízo significativo para os grãos maduros.

"O problema é o pé de café. Mas não acreditamos em geada no 'norte pioneiro', onde estão as lavouras de café", disse à Reuters o chefe do Deral, Francisco Simioni.

Segundo a Somar, a última onda de frio que chegou com mais força a Minas Gerais foi registrada em meados de julho de 2010, quando foram verificados três dias de baixas temperaturas e geadas, causando agitação no mercado internacional de café.

O café arábica com vencimento em setembro fechou em alta de 1,6 por cento, a 1,2795 dólar por libra-peso, tendo atingido mais cedo 1,2920 dólar, o maior nível para um segundo contrato desde 12 de junho.

O café atingiu no mês passado uma mínima em quase quatro anos em Nova York, a 1,1710 dólar por libra-peso, com o mercado contando com uma grande oferta do Brasil.

"Qualquer dano para as árvores ou atrasos na colheita podem aliviar um esperado excedente na oferta global de café e ajudar a sustentar os preços", afirmou o analista do Société Générale Christopher Narayanan, em nota ao mercado.

O café robusta negociado na Liffe, em Londres, teve alta de 0,2 por cento, a 1.950 dólares por tonelada, após atingir 1.979 dólares mais cedo na sessão, nível mais alto desde 24 de maio.

açúcar

O contrato outubro do açúcar bruto em Nova York fechou com alta de 0,5 por cento, a 16,08 centavos por libra-peso, operando pouco acima da mínima de três anos registrada na terça-feira, de 15,93 centavos, em meio a perspectivas de uma oferta abundante no mercado.

O açúcar branco na Liffe teve queda de 0,2 por cento, a 459,7 dólares por tonelada.

Reportagem de Nigel Hunt, em Londres, e Marcy Nicholson, em Nova York; Reportagem adicional e texto de Gustavo Bonato, em São Paulo

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below