17 de Julho de 2013 / às 20:51 / em 4 anos

CORREÇÃO-CÂMBIO-Dólar fecha em forte queda com Bernanke; BC anuncia swap para 5ª

(Corrige cotação do dólar no 3º parágrafo para 2,2270 reais, não 2,270 reais)

Por Tiago Pariz

SÃO PAULO, 17 Jul (Reuters) - O dólar fechou em queda em relação ao real nesta quarta-feira após comentários do chairman do Federal Reserve, Ben Bernanke, que deixou aberta a possibilidade de que a redução dos estímulos monetários seja adiada de acordo com o cenário econômico.

Aproveitando o movimento de queda, o Banco Central anunciou, após o fechamento do pregão, a realização na manhã de quinta-feira um leilão de 20 mil contratos de swap cambial tradicional --equivalente a venda de dólares no mercado futuro-- com vencimento em 2 de dezembro deste ano. A operação é o início da rolagem de contratos que vencem no dia 1º de agosto.

A moeda norte-americana caiu 1,22 por cento, a 2,2270 reais na venda, na terceira sessão consecutiva de fortes oscilações. O volume de negócios foi de pouco mais de 1,7 bilhão de dólares, de acordo com dados da BM&F.

O recuo do mercado à vista ficou em linha com o dólar negociado no mercado futuro. Por volta das 17h10, contrato para agosto perdia 1,17 por cento, para 2,2234 reais.

“O discurso do Bernanke animou o mercado e isso fez o dólar perder força frente a quase todas as moedas devido à expectativa de manutenção de estímulos por enquanto”, afirmou o gerente de análise da XP Investimentos, Caio Sasaki.

Temores de que o Fed estaria prestes a reduzir seu programa de estímulo monetário, que por anos tem sustentado o apetite por ativo de risco, tinha turbinado as cotações do dólar ante as principais moedas emergentes nas última semanas.

Mas os comentários do chairman do Fed deram fôlego a investidores que procuravam ativos de riscos. Bernanke, apesar de ter mantido o cronograma detalhado no mês passado, que prevê a suspensão das compras de títulos até meados de 2014, destacou que nada é definitivo.

“Nossas compras de títulos dependem dos desenvolvimentos econômico e financeiro, mas eles não estão de jeito nenhum em um curso predeterminado”, disse Bernanke ao Comitê de Serviços Financeiros da Câmara dos Deputados, em discurso preparado.

Um exemplo da fraca recuperação da economia dos EUA é o dado de ínício de construção de novas moradias divulgado mais cedo. O resultado caiu 9,9 por cento em junho, para 836 mil unidades, segundo o Departamento do Comércio norte-americano.

Para Sasaki, a desvalorização do dólar no mercado brasileiro é um ponto fora da curva, já que a tendência é de manutenção de alta da divisa.

“O dólar segue com pressão compradora. Foi uma notícia pontual que deu fôlego ao real. Cedo ou tarde o Fed vai retirar o programa de compra de ativos e a pressão vai voltar”, disse o analista, dizendo que no curto prazo a moeda no mercado à vista pode chegar a 2,28 reais.

Na terça-feira, a moeda dos Estados Unidos havia subindo 1,35 por cento ante o real, corrigindo-se após uma queda de quase 2 por cento no pregão anterior.

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below