Detroit pede proteção contra falência em maior concordata municipal dos EUA

quinta-feira, 18 de julho de 2013 18:12 BRT
 

Por Nick Carey

DETROIT, 18 Jul (Reuters) - A cidade norte-americana de Detroit pediu proteção contra falência nesta quinta-feira, no maior pedido municipal de concordata da história dos Estados Unidos, marcando um novo revés para a cidade que foi o coração da indústria automotiva do país.

Em uma carta acompanhando o pedido à Justiça, o governador de Michigan, Rick Snyder, disse que aprovou o pedido do gestor de emergência de Detroit Kevyn Orr de proteção contra falência, afirmando que "é claro que a emergência financeira de Detroit não pode ser resolvida fora de uma concordata, e que essa é a única alternativa razoável disponível".

Snyder, um republicano, apontou Orr em março para lidar com o espiral de dívidas de longo prazo da cidade, que são estimadas em 18,5 bilhões de dólares.

Antiga força da produção de veículos dos EUA, Detroit viu sua população cair para 700 mil pessoas, de 1,8 milhão de habitantes em 1950. O governo municipal tem sido envolvido em casos de corrupção por anos.

Em junho, Orr apresentou uma proposta aos credores para que Detroit pagasse centavos de dólar por cada 1 dólar de dívida. O plano encontrou resistência de alguns credores, principalmente dos dois fundos de pensão de Detroit, que recentemente iniciaram ações judiciais questionando a autoridade de Snyder de autorizar o pedido de concordata pelo gestor de emergência.