20 de Julho de 2013 / às 15:53 / 4 anos atrás

Duratex e outras empresas fazem oferta por europeia Grohe--fontes

FRANKFURT (Reuters) - A brasileira Duratex e outras três empresas fizeram ofertas iniciais pela maior fabricante de equipamentos para banheiros da Europa, a alemã Grohe, até o prazo final de sexta-feira, afirmaram duas fontes próximas do assunto à Reuters neste sábado.

Além da Duratex, empresa que integra a holding Itaúsa, fizeram ofertas preliminares a rival suíça Geberit, a norte-americana Fortune Brands e a japonesa Lixil, segundo as fontes.

A Grohe recebeu seis propostas no total, disse uma das fontes.

Nos estágios iniciais de um leilão, companhias geralmente fazem ofertas para terem a oportunidade de acessarem os livros do ativo que está sendo vendido e frequentemente saem da disputa quando são cobrados para fazer uma oferta vinculante.

A alemã Grohe é avaliada em até 4 bilhões de euros (5 bilhões de dólares), incluindo dívida. Os controladores da companhia, as empresas de investimento TPG Capital e o braço de private equity do Credit Suisse, estão promovendo um processo em duas partes que pode resultar em uma listagem de ações neste ano.

A tailandesa Siam Cement afirmou na semana passada que não estava mais interessada no processo.

A Grohe, seus controladores e assessores financeiros --Credit Suisse e Goldman Sachs-- bem como a Geberit e a Lixil não quiseram comentar o assunto.

Procurada na sexta-feira, a Duratex informou que "a companhia não tem conhecimento" e que "não havia informação sobre o assunto".

Representantes da Fortune não estavam imediatamente disponíveis para comentar.

Analistas afirmaram que a compra da Grohe pode marcar uma pesada operação para algumas das empresas interessadas: a Duratex tem valor de mercado de 3,7 bilhões de dólares, a Fortune de 6,8 bilhões e a Lixil 7,5 bilhões.

No caso da Duratex, a empresa é a maior fabricante de painéis de madeira do hemisfério sul e dona da marcas de louças e metais sanitários como a Deca e Hydra.

A empresa, que se uniu em 2009 com a Satipel, vem desde então promovendo aquisições, com a maior e mais recente envolvendo cerca de 40 por cento da colombiana Tablemac, em 2012, em operações avaliadas em 161 milhões de reais.

Por Arno Schuetze, reportagem adicional de Roberta Vilas Boas em São Paulo, Oliver Hirt em Zurique, e Nathan Layne em Tóquio

0 : 0
  • narrow-browser-and-phone
  • medium-browser-and-portrait-tablet
  • landscape-tablet
  • medium-wide-browser
  • wide-browser-and-larger
  • medium-browser-and-landscape-tablet
  • medium-wide-browser-and-larger
  • above-phone
  • portrait-tablet-and-above
  • above-portrait-tablet
  • landscape-tablet-and-above
  • landscape-tablet-and-medium-wide-browser
  • portrait-tablet-and-below
  • landscape-tablet-and-below