Refinaria da Petrobras no Japão adia retomada após explosão

segunda-feira, 22 de julho de 2013 07:18 BRT
 

TÓQUIO, 22 Jul (Reuters) - A japonesa Nansei Sekiyu KK, controlada pela Petrobras, recebeu ordem para adiar a retomada das atividades em sua refinaria Nishihara, em Okinawa, por prazo indefinido após uma explosão de gás em um dos equipamentos, afirmou o departamento de bombeiros local, nesta segunda-feira.

O incidente, ocorrido na manhã de sexta-feira durante uma preparação para o reinício das atividades da refinaria após um período de manutenção, danificou uma das paredes de uma fornalha usada na produção de gasolina, afirmaram os bombeiros.

O departamento de combate ao fogo local deu ordem para suspensão de todos as operações na refinaria, afirmou uma autoridade, acrescentando que o trabalho de reparo da fornalha deve levar pelo menos um mês.

"Diante das circunstâncias, a retomada das operações de refino será adiada por enquanto", afirmou a Nansei Sekiyu em comunicado sobre o incidente.

A explosão não teve impacto sobre a capacidade de refino de 100 mil barris diários de petróleo da unidade de destilação (CDU), que está localizada longe da fornalha. O departamento de bombeiros informou que é provável que possa conceder permissão antecipada para a retomada da CDU se a Nansei requisitar. O prazo para este pedido não ficou claro.

A refinaria estava em manutenção desde 2 de julho e deveria voltar à atividade em 20 de julho. No mês passado, a Nansei teve de fechar a refinaria por quase duas semanas após um incêndio em 6 de junho.

A explosão da sexta-feira não causou vazamentos de óleo ou feridos, informaram os bombeiros.

(Por Osamu Tsukimori)