Unidas pretende usar recursos de oferta de ações para expansão e aquisições

terça-feira, 23 de julho de 2013 13:45 BRT
 

SÃO PAULO, 23 Jul (Reuters) - A empresa de locação de veículos Unidas pretender utilizar os recursos obtidos com uma oferta pública de ações para possíveis aquisições e expansão de seus pontos de atendimento de aluguel, além de reforço do caixa, segundo prospecto preliminar divulgado nesta terça-feira.

Acionistas da empresa aprovaram em reunião na véspera a realização de uma oferta pública de distribuição primária e secundária de ações ordinárias, para serem negociadas no Novo Mercado da bolsa brasileira.

Segundo o prospecto preliminar, 40 por cento dos recursos obtidos serão usados para o crescimento de seus negócios, principalmente nas unidades de aluguel de carro (RAC) e terceirização de frota (TF), com a abertura de novos pontos de atendimento de aluguel de veículos e da renovação e aumento da nossa frota.

A empresa também pretende utilizar outros 40 por cento da quantia para reforço de capital, enquanto os 20 por cento restantes serão usados para "eventuais aquisições que se mostrarem atrativas no futuro de outras locadoras de veículos".

A Unidas ressaltou, porém, que não há nenhuma negociação em andamento no momento com qualquer potencial alvo de aquisição.

Outras informações como a quantidade de ações a serem emitidas e o cronograma da oferta ainda não foram divulgados.

Segundo o IFR, um serviço da Thomson Reuters, a companhia estaria planejando a emissão com precificação no terceiro trimestre, dependendo das condições de mercado.

O BTG Pactual é o coordenador líder da oferta, em que também atuam o JP Morgan, BofA Merrill Lynch e Bradesco BBI.

A fatia a ser vendida pelos acionistas vendedores - o grupo português SAG, Vinci Partners, Gávea Investimentos e Kinea Investimentos, do Itaú Unibanco - na oferta secundária também não foi anunciada até o momento.

(Por Roberta Vilas Boas)