BCE deveria cortar taxas e anunciar novo afrouxamento monetário--FMI

quinta-feira, 25 de julho de 2013 10:16 BRT
 

Por Jan Strupczewski

BRUXELAS, 25 Jul (Reuters) - O Banco Central Europeu (BCE) pode ter que cortar as taxas de juros e iniciar uma nova rodada de afrouxamento monetário não convencional para ajudar a impulsionar a economia da zona do euro, que ainda é pressionada pelos cortes de gastos, informou o Fundo Monetário Internacional (FMI) nesta quinta-feira.

Embora as pesquisas recentes de Índice de Gerentes de Compras (PMI) da zona do euro tenham sugerido que a atividade de negócios está acelerando, oferecendo certa esperança de que o bloco pode retornar ao crescimento em breve, o FMI não vê uma recuperação até 2014.

Em avaliação da economia dos 17 países que compartilham o euro, a organização com sede em Washington disse que os esforços para sustentar as finanças públicas podem reduzir o crescimento em até 1,25 ponto percentual neste ano.

Como resultado, o FMI estimou de que a zona do euro permanecerá em recessão pelo segundo ano consecutivo, contraindo outros 0,6 por cento antes de retornar a um crescimento de 0,9 por cento em 2014.